quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Versos puros inocentes



Nem sei por que estou aqui

As palavras

Saem sem pedir licença

Formam-se versos

Puros e inocentes

Como o sorriso de uma criança

Coisa que já não me permito ser

Ficou lá trás

Olho em volta

Noite serena e fria

Não estou só

Meus versos me acompanham

Inocentes ou não

Estão aqui

Pedindo que nesse momento

Eu seja apenas

Poesia...

6 comentários:

Lupo disse...

Eu tb escrevo versos inocentes, sem ser... Mas tem algo em nós que nunca vai crescer, e graças a Deus.

Lindos versos... E nem tão inocentes. A solidão nunca é inocente.

Bjo Faa!

LyRodrigues disse...

Lindo Fa!

Já eu sou o contrário. Inocente até demais às vezes.

Mas as coisas são assim certo? Cada um com suas diferenças.

Adorei.

Lily Olival disse...

Eu entitularia Belos versos inocentes..

Inocente por ser verdadeiro, por nao ser planejado, por simplesmente ser...

Lindo Faa
Beijos

Sérgio Filho disse...

Maravilhoso Faa,

Inocência é uma criança pálida e de vestidinho longo, cabelos vermelhos cor de fogo, lábios rosados e olhos esverdeados, o toque dela é anestesiante, o seu amor é tão puro e confortante que aquece até defuntos. Inocência, não entendo como algo tão fantástico pode durar tão pouco tempo nas nossas vidas, uma hora ela faz as malas e vai embora, me pergunto se isso é culpa da maldade ou do conhecimento em excesso, para Adão e Eva foi apenas um fruto proibido, para nós, o que será?

Faazinha, obrigado por compartilhar.
Aquele abraço minha flor!

Reflexo d Alma disse...

Delícia Faa...

"Pedindo que nesse momento

Eu seja apenas

Poesia..."

Atendamos sempre...

Bjins entre sonhos e delírios

Talles Azigon disse...

ah me doce poeta
quando as palavras
encontram um ser
um coração iluminado
elas perpassa
sem pedir licença
assim nascem os poetas

abraços doces

Postar um comentário